Comparação de substratos artificiais na redução de bioincrustantes em um cultivo de ostras no estuário amazônico

Autores

  • Ana Virgília Pereira do Vale Universidade Federal Rural da Amazônia, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Avenida Perimetral 2501, Terra Firme 66077˗830, Belém, Pará, Brasil.
  • Wagner César Rosa dos Santos 1) Universidade Federal Rural da Amazônia, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Programa de Pós-Graduação em Aquicultura e Recursos Aquáticos Tropicais, Avenida Perimetral 2501, Terra Firme 66077˗830, Belém, Pará, Brasil. 2) Centro de Pesquisa e Gestão de Recursos Pesqueiros do Litoral Norte - CEPNOR
  • Mara Rúbia Ferreira Barros 1) Universidade Federal Rural da Amazônia, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Programa de Pós-Graduação em Aquicultura e Recursos Aquáticos Tropicais, Avenida Perimetral 2501, Terra Firme 66077˗830, Belém, Pará, Brasil. 2)Pesquisadora do Museu de Zoologia da UFRA
  • Rafael Anaisce das Chagas 1)Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Rua Augusto Corrêa 01, Guamá 66075˗110, Belém, Pará, Brasil. 2)Universidade Federal Rural da Amazônia, Museu de Zoologia da UFRA, Avenida Perimetral 2501, Terra Firme 66077˗830, Belém, Pará, Brasil.
  • Marko Herrmann 1) Universidade Federal Rural da Amazônia, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos, Programa de Pós-Graduação em Aquicultura e Recursos Aquáticos Tropicais, Avenida Perimetral 2501, Terra Firme 66077˗830, Belém, Pará, Brasil.

Palavras-chave:

Bentos, bioincrustação, ostreicultura

Resumo

Objetivou-se avaliar o uso de três substratos artificiais (fibrocimento, tela plástica e borracha) como medida mitigatória na diminuição de bioincrustações no cultivo de ostras. Efetuou-se o experimento de colonização no rio Urindeua, estuário amazônico, entre outu-bro/2013 e março/2014. Encontrou-se 21.638 indivíduos e nove espécies, sendo Amphibala-nus amphitrite e Mytella charruana os principais incrustantes. A curva de acumulação apresenta 85% da comunidade descrita. Os substratos de borracha e fibrocimento apresen-taram a maior abundância e riqueza. A análise de CLUSTER e nMDS indicam a sazonalida-de, tipo de substrato e profundidade os principais fatores ao agrupamento. A PCA explicou uma variação na comunidade determinada pelo tipo de substrato e a profundidade disposta. ANOSIM indicaram pouca diferença na composição entre os substratos fibrocimento e a borracha, com ambos apresentando boas diferenças quando comparados com a tela plástica. Além disso, a análise de SIMPER destaca A. amphitrite com a maior contribuição. Conclui-se que os substratos fibrocimento e a borracha apresentam-se como os substratos mais indi-cados como “anti-fouling”.

Downloads

Publicado

14/04/2020

Edição

Seção

Artigo