Dinâmica Populacional de Fitonematoides em Sistema Integrado de Produção de Milho

Autores

DOI:

https://doi.org/10.37002/biobrasil.v11i1.1745

Resumo

Os Sistemas Integrados de Produção Agropecuária vêm crescendo no Brasil como alternativa mais sustentável de produção de grãos bem como recuperação de áreas de pastagem em degradação. No entanto, têm-se poucas informações sobre a dinâmica de nematoides nesse sistema, os quais podem acarretar perdas de produtividade. Objetivou-se assim, verificar a dinâmica de fitonematoides durante a implantação do sistema integrado de produção com milho. O experimento foi conduzido em Iporá – GO, avaliando-se três tratamentos (épocas de plantio do milho) durante 14 meses de avaliação. A população e produção de matéria seca dos três componentes foram mensurados. Os tratamentos foram analisados por modelos mistos, efeitos fixos e aleatórios utilizados e as médias comparadas usando o ajuste de Tukey. Para avaliação da relação entre as variáveis, foram realizadas análises de correlação e componentes principais (PCA). Verificou-se que o aumento populacional de fitonematoides do gênero Pratylenchus e Criconemella está relacionado com as épocas do ano e com umidade do solo, destacando-se para a temperatura mais elevada. Não se observou correlação significativa entre produção de grãos e população de fitonematoides.  A população de fitonematoides não diferiu entre a área em que foi implantado o SIPA em relação a área de pastagem em degradação e de mata nativa (Cerrado). A implantação do SIPA não afetou a população de fitonematoides e estes não afetaram a produção do milho.

Biografia do Autor

Leonardo de Castro Santos, Instituto Federal Goiano, Polo de Inovação/Unidade Embrapii

Engenheiro Agronômo, graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás. Mestrado e Doutorado em Agronomia pela UFG, tendo realizado Doutorado Sanduiche na Universidade Federal de Viçosa. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitopatologia e Nematologia, atuando principalmente nos seguintes temas: nematologia, levantamento, identificação, controle, manejo, manejo alternativo, resistência, indução de resistência, nematoides em grandes culturas e sistemas integrados de produção. Atuou como professor de ensino básico, técnico e tecnológico, do IF Goiano, Campus Iporá, nos cursos de Técnico em Agropecuária, nas disciplinas de Desenho Técnico e Construções Rurais, Administração Rural, Culturas Anuais, Extensão Rural e Associativismo e Projetos Agropecuários; Tecnologia do Agronegócio , na disciplina de Gestão de Culturas Anuais e Perenes; e no curso de Agronomia, nas disciplinas de Introdução à Agronomia, Metodologia Científica, Microbiologia Geral, Fitopatologia, Nematologia e Construções e Instalações Rurais, entre os anos de 2013 e 2017. Atua como professor no curso de Bacharelado em Agronomia, no IF Goiano, Campus Iporá, nas disciplinas de Fitopatologia e Nematologia. Esteve na Coordenação do Curso de Bacharelado em Agronomia, do IF Goiano, Campus Iporá entre 2013 e 2017. Atuou como coordenador do projeto "Avaliação da dinâmica populacional de nematoides em áreas com integração lavoura-pecuária no Bioma Cerrados" junto à Chamada CNPq-SETEC/MEC N º 17/2014, entre de março de 2015 à abril de 2018. Atualmente é Professor/Pesquisador do Instituto Federal Goiano, Polo de Inovação. Atua como responsável pelo Núcleo de Propriedade Intelectual da Unidade Embrapii-Tecnologias Agroindustriais, na cidade de Rio Verde, GO. Pertence ao quadro de docentes permanentes do Programa de Pós-Graduação em Bioenergia e Grãos - Mestrado Profissional, ministrando a disciplina de Manejo Integrado de Doenças, Propriedade Intelectual e Inovação no Agronegócio e Seminários Avançados em Bioenergia e Grãos.

Tiago do Prado Paim, Instituto Federal Goiano, Campus Iporá - Unidade de Laboratórios Educativos de Produção

Graduado em Medicina Veterinária pela Universidade de Brasília - UnB (2010), Mestre em Ciências (Energia Nuclear na Agricultura) pela Universidade de São Paulo (USP) - Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA) (2012) e Doutor em Ciências Animais pela Universidade de Brasília - UnB (2018) com período de Doutorado Sanduíche na Colorado State University (CSU). Atualmente, é Médico Veterinário e Pesquisador do Instituto Federal Goiano, Campus Iporá. Tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos e Conservação dos Recursos Genéticos. Atua principalmente nos seguintes temas: recursos genéticos animais, sistemas de melhoramento dos animais domésticos, cruzamentos, raças compostas e sintéticas, raças localmente adapatadas, sistemas de produção integrados (integração lavoura-pecuária), ovinocultura e bovinocultura.

Estenio Moreira Alves, Instituto Federal Goiano, Campus Iporá - Unidade de Laboratórios Educativos de Produção

Pré-qualificado em Agropecuária (1995) pela Escola Agrícola Municipal de Barra do Garças-MT (Atual IFMT), Técnico em Agropecuária (1998) pela Escola Agrotécnica Federal de Cáceres-MT (Atual IFMT), Pós -Técnico em Zootecnia (1999) pela Escola Agrotécnica Federal de Santa Teresa-ES (Atual IFES), Engenheiro Agrônomo (2007) pela Universidade do Estado de Mato Grosso UNEMAT - Campus Universitário de Tangará da Serra-MT, Especialista em Proteção de Plantas (2009) e Mestre em Agroecologia (2014) pela Universidade Federal de Viçosa - UFV, Doutor em Ciências Agrárias (2019) pelo Instituto Federal Goiano (IF Goiano), Campus Rio Verde. Tem experiência em Agronomia, Agrossilvicultura (ILPF), Olericultura e Agroecologia. Atua como pesquisador em sistemas integrados de produção vegetal e animal, avaliando sistemas de produção com ruminantes, grandes culturas e hortaliças com enfase em agroecologia. Atua na função de Engenheiro Agrônomo no Instituto Federal Goiano - Campus Iporá, Iporá - Goiás.

Giullia Manoela Moraes Silva, Instituto Federal Goiano, Campus Iporá - Unidade de Laboratórios Educativos de Produção

Graduada em Agronomia pelo Instituto Federal Goiano, Campus Iporá. Foi estudante de iniciação cientifica PIBIC / IF Goiano. Atuando tambem como estagiária voluntária em projetos de extensão sobre lavoura-pecuária e áreas afins. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em sistemas agropastoris (ILP) e produção de abóboras.

Flavio Lopes Claudio, Instituto Federal Goiano, Campus Iporá - Unidade de Laboratórios Educativos de Produção

Graduado em Tecnologia em agronegócio, pelo IF Goiano-Campus Iporá. Formação em técnico em agropecuária pelo Instituto Federal Goiano. Tem experiência na área de Ciências Agrárias, com ênfase em Agronomia e Zootecnia

Downloads

Publicado

20/04/2021

Edição

Seção

Fluxo contínuo